Pré-viagem

Muitos relatos de jornalistas-viajantes afirmam que “planejar a viagem já é viajar”. Bom, e o que seriam dos guias, revistas e sites especializados se essa máxima não fosse verdade, né? Buscar informações sobre os lugares que vamos, falar com amigos que já estiveram no local, ver fotos do hotel, dos pontos turísticos e traçar roteiros personalizados pode parecer um pouco exaustivo para aquele tipo de viajante que gosta de chegar e “se jogar”, deixar a cidade te levar e te dominar.

Mas apesar de gostar de surpresas, pelo o pouco que viajei, já deu pra perceber que sou um pouco neurótica demais pra me deixar levar por aí. Pelo menos a bolsinha de remédios é um item da minha mala que não tem como escapar do planejamento prévio. Não confio em farmácias e hospitais estrangeiros, nunca se sabe… Daí vem outras coisas junto, como não gostar de ser surpreendida pela (pouca) bateria da máquina fotográfica ou do mp3: viagem sem foto e sem música não vale.

Livro também é outra coisa que tenho que pensar com calma: o que gostaria de ler enquanto passeio por tal lugar? Se a viagem for longa e o livro for de leitura fácil, tenho que pensar no livro seguinte e aí tem que combinar com o primeiro livro (a seqüência tem que ser coerente) e com o destino.

A escolha das roupas também interfere demais na viagem. Geralmente gosto de variedade, mas como não dá pra levar o armário pro aeroporto, continuo viajando enquanto escolho as peças: um vestido para uma noite especial (a despedida ou a chegada ou para ir naquele restaurante que você tá namorando de longe), blusas e calças pra passear durante o dia, um acessório ou outro pra camuflar possíveis repetições de camisetas e por aí vai. Na hora da mala, você não imagina, mas é bem possível que uma ou outra (ou várias) peça volte marcada por aquela viagem (não com manchas, espero).

Com o tempo, venho aprendendo a saborear melhor este momento pré-viagem e já posso concordar com a primeira frase do texto: é uma delícia programar uma viagem. Especialmente se for sua primeira vez no lugar, é um dos únicos momentos que você vai sentir aquela ansiedade típica de primeira vez, vislumbrar cheiros, sons, pessoas e paisagens que talvez nem existam. É só no “momento-packing” que você vai viajar por esses sonhos. Depois da viagem, acabou, é só a realidade que vai habitar sua memória – que pode ter um gosto melhor ou pior do que aqueles que você sentiu durante o planejamento, mas definitivamente diferente.

Ps: Sintonia de momentos: Fellipe escreveu sobre a dificuldade em fazer malas aqui no blog dele. Ele está passeando em Madri e as fotos também já foram publicadas. Pensar que Madri é tipo Santos para ele agora…aiai

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Prosas

Uma resposta para “Pré-viagem

  1. Melissa

    Que delícia!! Mas se fosse fazer um top 3 seria:

    3- planejar a viagem
    2- contar sobre a viagem algum tempo depois de ter voltado
    1- obviamente, estar na viagem.
    rs.

    Que tengas un buen viaje!!! Que saques muchas fotos de lugares inovidables!
    Besos!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s